Publicidade

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Contínuo Progresso

Acredito na força cosntrutivista do nosso Senhor ex-Senador Antônio Carlos Magalhães que, para alegria de muitos e tristeza de um outro tanto (mais nem tanto), faleceu na sexta-feira 20, no Instituto do Coração de São Paulo (Incor). Com sua morte, acabou prestando seus últimos favores ao Presidente Lula, que poderá dar continuidade ao projeto de transposição do Rio São Francisco, pois a mídia chorosa e os órfãos abandonados pelo falecido “lambe-botas dos militares”, termo empregado por Emiliano José na “Guerra dos Fax”, encarregaram-se da revitalização.

Foi cômico assistir à homenagem ao finado. Deveriam ter feito isso antes. Na ânsia de tornar a coisa comovente, transmitiram tudo “ao vivo”. E o povo, muito afável, também ingênuo, comentava seus feitos e desfeitos. Um deles dizia-se grato por, “graças a ele”, toda a sua família está empregada no Estado: NEPOTISMO. “Grampinho” (ACM Neto) chorando sem borrar a maquiagem, lembra Cowboy fora da lei, de Raul Seixas (procure a letra!). Será que não deu vontade de pular do barco e abortar a missão?! O sangue pingado pela facada e o choro quebram a apatia costumeira e revelam que, ainda bem, não são robôs os nossos governantes.

O ritual piegas da mídia brasileira impressiona mais do que comove. Na verdade, alerta para a falta de pluralidade de um setor insolente e estouvado que se julga, baseado numa ideologia mesquinha e provinciana, porta-voz do povo, mas rumam ao fim nefasto de naufragar nas cálidas águas da merda que gestaram.

Releva-se a condição desta terra abençoada por todos os santos, caboclos, guias e orixás, ter se libertado ainda a pouco do regime feudalista. Muitos, por certo, ainda estranham não ouvir ecoar os estalos dos açoites no lombo dos que não mamaram nos peitos dos cacaueiros, e apesar dos talhos acesos pelo Chicote New Hard Progressive ISO 9002, esmorecem ao perceberem que até mesmo calhordas, sacanocratas como o falecido político baiano, como quaisquer outros seres vivos, morrem. Persiste o progresso.

5 comentários:

Anônimo disse...

teste

Claudinha disse...

Um deles dizia-se grato por, “graças a ele”, toda a sua família está empregada no Estado: NEPOTISMO. “Grampinho” (ACM Neto) chorando sem borrar a maquiagem, lembra Cowboy fora da lei, de Raul Seixas (procure a letra!). Será que não deu vontade de pular do barco e abortar a missão?! O sangue pingado pela facada e o choro quebram a apatia costumeira e revelam que, ainda bem, não são robôs os nossos governantes.

Excelente trecho...adorei!

EVERALDINO DO ROSARIO disse...

Amigo fico feliz pelo seu gosto com a leitura e a escrita, continue assim este jovem guerreiro e sonhador, que deus te abençõe..do seu amigo dino!!!

Anônimo disse...

Ei moço!!!
vc me fez lembra...Raulzito!

"Tá rebocado meu compadre
Como os donos do mundo piraram
Eles já são carrascos e vítimas
Do próprio mecanismo que criaram"

Gostei sim!

Um grande abraço do seu IRMÃO!!!

aloha

Humberto Carvalho Jr. disse...

Sharon, indetifique-se!

Raulzito é um grande mestre!

Continue frequentando o blog. O espaço é nosso. Vote nas enquetes e utilize os links da "imprensa alternativa".

Abraço!