Publicidade

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Imprensa nativa recebe aula de jornalismo do presidente Lula


Por Humberto Carvalho Jr.




Se por demagogia ou não, a verdade é que o presidente Lula, hoje (29), durante o discurso de abertura da Iº Expo Catadores, em São Paulo, aplicou mais uma lição na imprensa nativa. “A figura do chamado formador de opinião pública, que antes decidia as coisas neste país, já não decide mais”, alertou o presidente.

E, em seguida, explicou:
“É porque este povo já não quer mais intermediário, este povo tem pensamento próprio, este povo anda pelas suas pernas, trabalha pelos seus braços, enxerga pelos seus olhos e fala pela sua boca. E o que é mais importante, este povo, gente, adquiriu o gosto, o gosto de uma palavra chamada cidadania. Este povo aprendeu a andar de cabeça erguida, este povo aprendeu a ser dono do seu nariz”.
O comentário do presidente, deliberadamente ignorado pela maioria dos jornalistas dos grandes grupos de comunicação do país, partidários naturais da oposição, aquela do progresso a qualquer custo, trata-se de uma análise bastante lúcida da realidade brasileira, do antigo jogo político que a mídia gorda participa ativamente, disfarçada de observador desinteressado.

Ainda em tom de improviso, o presidente continuou a aula, sugerindo uma nova pauta aos jornalistas que faziam a cobertura do evento:
“(...) E queria pedir para a imprensa, vocês, companheiros jornalistas que estão aqui na frente. Hoje vocês têm a oportunidade de fazer a matéria da vida de vocês. Se esquecerem a pauta do editor de vocês e se embrenharem no meio desta gente, escolher um, qualquer um, para conversarem sobre a vida deles, sobre o sonho deles. Não tem importância que eles falem bem ou mal do governo. Publique apenas o que eles falarem, não tentem interpretar. E vocês vão perceber que poderão fazer hoje a matéria que durante os quatro anos de estudo da profissão de jornalismo vocês tiveram que fazer, a grande matéria da vida de vocês, sobre a vida desta parte humilde da sociedade”.
Porém, como a maioria dos jornalistas optaram pela pauta do editor, a notícia publicada pelos grandes veículos de mídia é a iniciativa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que financiará carros elétricos para catadores de material reciclável.

Um comentário:

Prof.Franco disse...

ilustre Jornalista caminho é árduo, demanda paciência e perseverança, mas fica claro que trabalhar a favor de algo e pela construção de uma cidade melhor é seu objetivo . Parabens pelo artigo. Seu amigoi Prof. Franco - SP