Publicidade

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

O poder tam-tam da TAM




“Foi a melhor coisa que Lula fez em todo o seu governo”. Ouve-se, infelizmente, todo ser dotado de normais habilidades auditivas, esse e outros impropérios semelhantes, em relação à demissão do Ministro da Defesa Waldir Pires (25/07), honroso político que dispensa longas apresentações. Após tantas súplicas, surgiu a panacéia do “Caos Aéreo”: rolou a cabeça de Waldir. Era preciso acalmar os leões. Nelson Jobim irá reger a pasta deixada (a contra gosto, logicamente) pelo baiano no mesmo tom pomposo do “neo-liberalismo” tucano.

O avião mal terminou de bater no prédio e toda a mídia fanfarrona já noticiava, com inexorável certeza, como causa do acidente, a falta do grooving, ranhuras na pista. Perdão! Não se trata de notícia, e sim de tese. As imagens de pouso do Airbus da TAM, repetidas incasavelmente, seriam a última prova de que houve “aquaplanagem”, derrapagem por excesso de água e falta de rugosidade na pista. Com as imagens a única coisa fica nítido é que o avião não estava desacelerando. Recentemente, vazou a informação de que o manete que deveria estar no ponto morto, desacelerando as turbinas, estava na posição incorreta. O experiente piloto errou numa pista em que falhas não são permitidas.

A “grande mídia” não produz mais informações, limita-se a fazer “propaganda”, balizada na desculpa pífia da “liberdade de expressão”. Como disse o Presidente boliviano, Evo Morales, em relação ao caso da emissora venezuelana que não teve sua concessão renovada por Chávez, “liberdade de expressão não pode ser confundida com libertinagem de expressão”.

A democracia pregada pelos “liberalistas”, isso também inclui o Partido da Imprensa (PI), difere pouco das ditaduras dos tiranos: enquanto os tiranos oprimem o povo em nome da grandeza, os “liberais” exploram o povo em nome da liberdade. Acidentes como o do Airbus 320 da TAM não deixarão de se repetir, enquanto imperar no país o tácito pacto entre políticos corruptos e empresários impudentes que, em busca de lucros desmedidos, enriquecem a custo do sacrifício das vidas alheias.

7 comentários:

lucival franca disse...

Pagar o pato:
significa fazer o papel de tolo, pagando por aquilo que não deve.

Querer tapar o sol com a peneira:
significa querer esconder o que todos estão vendo.

Sabemos quem são os culpados nesse trágico acidente (incidente?). As causas é que são várias, pois não venham tentar me convencer que um acidente dessa proporção teve um único motivo.

jeudark disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André (Bio) disse...

Ainda que o acidente com o vôo 3054 da TAM só tenha ocorrido devido a uma série de fatores, uma falha humana está na origem da tragédia, como informa reportagem desta semana da revista Veja. De acordo com a revista, o comandante Kleyber Lima, que pilotava a aeronave no momento do acidente, havia deixado o manete (equipamento que controla a aceleração da turbinas) em posição incorreta na hora do pouso.

Danusa Maria disse...

Como disse José Simão certa vez ao vivo na Band News FM, a culpa de tudo vai ser do defunto, que obviamente, não tem como se defender!

Claro que as causas são várias,não tem como apontar esse ou aquele por agora. Vamos esperar a apuração dos fatos para que o defunto não se revire no caixão.

pcarvalhobruno disse...

No dia do acidente, lembro de chegar em casa e falar: agora fudeu! Vão privatizar a Infraero e todo o setor aéreo. Há quem tem um pouco de astúcia devo dizer que não foi uma previsão miraculosa ou difícil de realizar, tava na cara que a mídia burguesa iria usar. Não sou lulista, sou comunista. Não apoio o Lula. Mas é muito importante saber de que lado gritamos... eu vaiaria o presidente, mas não naquele maracanã, naquele estádio onde ecoaram as planejadas vaias da direita mais reacionária do país.

Humberto Carvalho Jr. disse...

Concordo com quem acha que foram vários os fatores que causaram o acidente. E a culpa não é unicamente do aparente erro do piloto. Mas, aquaplanagem não foi. Isso é certo. Se o acidente se deveu a outros fatores que não o erro do piloto, foi falta de manutenção das aeronaves "semi-novas" da TAM.

Resumir em um só é coisa fácil: ganancia, ou dinheiro. E a culpa do Governo Federal é conservar esse sistema escroto!

lucival frança disse...

Meu blog: http://oportavoz.wordpress.com/